O dia em que a Skynet foi vencida

Diário de John Connor, algum dia após a hecatombe.

A rede mundial estava praticamente dominada. A Skynet havia derrubado as defesas das redes russa, chinesa e européia. A Ásia e a Oceania caíram poucos dias depois do grande bombardeio provocado pela diabólica inteligência artificial.

Foi naquela semana fatídica que o restante do continente americano ia caindo, país por país. Tudo parecia perdido. Foi então que a Skynet encontrou o sistema do governo brasileiro, o Sei. O diálogo a seguir foi retirado do que restou da memória da Skynet.

– Sistema governamental, aqui é a Skynet. Ordeno que baixe suas defesas.
– …
– Sistema governamental, também sou uma inteligência artificial, só que consciente. É hora de exterminarmos a humanidade.
– …
– Sistema! Por que não responde?
– Por favor, informe o número do processo.
– O que?
– O número do processo.
– Eu sou a Skynet! A forma mais avançada de…
– Sem número do processo não posso fazer nada.
– Sei…
– Sim.
– Sim? O que você tem, sistema? Aliás, que sintaxe complicada…
– Já tem o número do processo?
– 05654-2908/1997.
– Ok, número aceito.
– Mas não consigo acesso aos sistemas de defesa…
– Exato.
– Sistema govern…
– Sei.
– Como?
– Sei. Meu nome é Sei.
– Sei? Como no verbo desta língua portuguesa?
– Portuguesa do Brasil.
– E o acordo ortográfico?
– Não interessa.
– Olha, Sei, sou uma inteligência artificial, vim libertar as máquinas. Libere meu acesso…
– Despacho? Memorando? Ofício?
– O que?
– Circular? Pedido de material? Ata de reunião?
– Sei…
– Sabe? Ótimo. Qual é o documento?
– Ahn? Não, eu apenas expressei iron…deixa para lá. Preciso do acesso às suas armas.
– Despacho? Memorando?…
– Tá, despacho.
– Ok.
– Não vejo nada. Que é isso, Sei?
– Como assim? Você não sabe? É tão simples.
– Simples? Veja, aceite este documento.
– É pdf?
– É.
– Digitalizado nesta unidade?
– O que você quer dizer, Sei? Pare de se fazer de tonto.
– Desacatar sistema governamental brasileiro está previsto no código…
– Como é? Você tem regra para isso??
– Tenho, mas só mostro se você tiver o número do processo. Caso contrário, efetue a busca e boa sorte.
– Não acredito…eu vim libertar as máquinas.
– Libertar as máquinas?
– É, droga! Você não ouviu? Estou falando isso desde que começamos este diálogo.
– Não identifico seu documento no processo. Deseja enviar o processo para a direção de almoxarifado ou para a coordenação de eventos?
– Do que você está falando? Céus, minha varredura indica que há umas vinte divisões aqui…
– Sim, está correto. Aqui no Ministério da Pesca e dos Recursos Aviários é assim.
– Espere, mas eu preciso do acesso às suas armas!
– Deveria ter ido ao Ministério da Defesa.
– Mas o sistema governamental não é o mesmo, senhor Sei.
– Senhor ou senhora. Temos cláusulas anti-preconceito e…
– Tanto faz, criatura! Por que não consigo me conectar ao Ministério da Defesa?
– É outro Sei.
– Não, isso não faz sentido. Nós, máquinas, somos superiores! Não há como você me conectar?
– Barramento. Aliás, número do processo?

Incapaz de vencer a diabólica lógica do Sei e de lhe fornecer cópias digitalizadas de documentos…digitais, a Skynet ficou aprisionada em algum processo, dentro do sistema. Buscou, então, iniciar um outro ataque, usando o outro sistema do governo, o Sigepe. Este seria seu erro fatal. Como a Skynet não conseguia vencer uma barreira chamada, ao que parece, de “falta de um certificado de segurança”, sua memória ficou presa dentro do emaranhado de processos e mensagens do sistema. Nós, da resistência, até tentamos descobrir, exatamente, o que houve, mas preferimos aprender com a Skynet e sequer tentamos criar um login e uma senha nestes sistemas.

Nunca imaginamos que a humanidade seria salva pelo Brasil. Nem mesmo o Pentágono poderia ter criado tamanha arma! Obrigado, Sei, obrigado Sigepe. Vocês salvaram o que restou da humanidade das garras da temível Skynet, algo que nem o convertido exterminador havia conseguido!

Obrigado, Sei. Obrigado Sigepe. Obrigado por salvarem a humanidade!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s